sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Azul está perto de comprar US$ 3,6 bi em jatos da Airbus

São Paulo, Toulouse e Nova York - A Airbus Group NV está próxima de um acordo que ajudaria a companhia aérea brasileira de baixo custo de David Neeleman, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA, a investir US$ 3,6 bilhões em jatos para expandir-se, disseram três fontes familiarizadas com as negociações.
A Azul está planejando adquirir pelo menos 35 unidades do A320neo, o novo jato de um corredor que realizou seu primeiro voo no mês passado, disseram as fontes, que pediram para não serem identificadas porque os detalhes não são públicos. A companhia aérea está negociando os aviões com a Airbus, que tem sede em Toulouse, França, e com arrendadores, disseram duas fontes.
Ao optar pelo A320neo, a Azul reduziria mais sua dependência em relação à brasileira Embraer SA, que até 2011 era a única fornecedora de aviões da terceira maior companhia aérea do país. O A320neo deverá iniciar o serviço até o fim de 2015 e pode ser configurado para ter até 189 assentos, enquanto o Embraer E195, maior avião da Azul atualmente, pode transportar 124 passageiros.
Gareth Edmondson-Jones, porta-voz da Azul, que tem sede em Barueri, São Paulo, preferiu não comentar as transações de aviões. Liana Sucar-Hamel, porta-voz da Airbus, também disse que não tinha comentários a fazer.
O A320neo é uma atualização do atual avião de um corredor mais vendido da Airbus, com novos motores que aumentam a economia de combustível. Os jatos de corredor único são a locomotiva da indústria global de voos comerciais e tradicionalmente são usados em rotas domésticas de curta distância. O A320neo tem um preço de lista de US$ 102,8 milhões antes dos habituais descontos nas vendas de aviões.
Neeleman, 54, fundou a JetBlue Airways Corp., com sede em Nova York, e atuou como CEO antes de ser substituído, em 2007. Com dupla cidadania, americana e brasileira, ele criou a Azul em 2008 e é o CEO.
Expansão da Azul
A Azul está realizando uma série de compras neste ano, alinhando duas outras aquisições de aviões avaliados em US$ 3,87 bilhões pelos preços de lista. A empresa estuda abrir capital em janeiro e tem planos de expansão.
A companhia está realizando um leasing de aviões Airbus A330 com dois corredores para começar um serviço para a Flórida em dezembro e encomendou também o novo modelo A350.
Neeleman disse no mês passado que estava avaliando a aquisição de modelos de fuselagem estreita da Airbus ou da Boeing Co. para substituir os jatos Embraer da Azul, que também seriam transferidos para outras rotas na rede 

Nenhum comentário:

Postar um comentário