segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Azul apresenta resultados recordes no segundo trimestre


A  maior companhia aérea do Brasil em número de cidades e decolagens, anuncia hoje seus resultados para o segundo trimestre de 2017 (“2T17”). As informações financeiras apresentadas a seguir, exceto onde indicado, estão de acordo com as normas contábeis IFRS (International Financial Reporting Standards) e em Reais.

Destaques Financeiros e Operacionais do 2T17

{C}·         Azul registra lucro operacional de R$104,9 milhões, com margem de 6,1%, comparado com R$1,3 milhões no 2T16, margem de 0,1%. Este foi o melhor desempenho num segundo trimestre para a Azul.
{C}·         O EBITDAR aumentou em 41% para R$476,1 milhões, representando uma margem de 27,6%.
·         O prejuízo líquido totalizou R$33,9 milhões, o que representa uma melhora de R$86,2 milhões comparado com o 2T16.
{C}·         Os passageiros transportados (RPKs) aumentaram em 21% frente a um aumento de 18% na capacidade, resultando em uma taxa de ocupação de 80,9%, aumento de 1,9 pontos percentuais comparado com o 2T16.
{C}·         Adicionalmente ao crescimento de dois dígitos na capacidade, a receita total por ASK (RASK) e a receita de passageiros por ASK (PRASK) aumentaram em 1,2% e 1,7% na comparação anual, totalizando 28,93 centavos e 24,92 centavos, respectivamente.
{C}·         As despesas operacionais por ASK excluindo combustíveis (CASK ex-fuel) diminuíram em 8,1%, enquanto que o CASK diminuiu em 4,9%, apesar do aumento de 11,2% no preço de combustível por litro.
{C}·         As despesas financeiras líquidas diminuíram em 33,8%, de R$168,8 milhões para R$111,8 milhões, devido ao menor custo médio da dívida e ao pagamento de empréstimos mais caros.
·         No final do 2T17, nossa posição de caixa¹ e recebíveis foi de R$3,0 bilhões, o que representa 42,4% da nossa receita dos últimos 12 meses.

{C}·         A frota operacional da Azul contava com 123 aeronaves no final do trimestre, incluindo 8 aeronaves de nova geração A320neo.
{C}·         Na comparação anual, o TudoAzul apresentou crescimento de 48% no seu faturamento bruto dos últimos dozes meses (excluindo a Azul).
{C}·         A Azul foi nomeada pelo sétimo ano consecutivo como a melhor aérea low-cost da América do Sul e bicampeã por melhor atendimento ao cliente na região pelo Skytrax Awards.
·         Azul foi a companhia aérea mais pontual no Brasil no 2T17, com uma taxa de pontualidade de 86,4% (de acordo com a FlightStats).
Relações com a Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário